Vaticano em meio dia!

Oi gente, hoje a dica que eu venho dar para vocês é sobre nossa ida ao Vaticano e o que tem pra ver por lá.

Curiosidade: Não sei se vocês sabiam, mas o Vaticano é o menor país do mundo (sim, ele é um país!!), com apenas 0,44 km² e 800 habitantes. Mas assim, você nem percebe e nem lembra que está em outro país, pra mim eu estava em Roma e pronto rs.

Onde fica e como chegar?
O Vaticano fica ao lado do Bairro Prati, do rione Borgo (onde ficam as pequenas ruas que ligam o Rio Tibre e o Castel Sant’Angelo à Praça São Pedro), e também dos bairros Clodio e Aurelio. 
Fomos até lá de metrô, pela linha A e paramos na estação Ottaviano, daí são mais uns 10 minutos caminhando (vai ter muito fluxo indo pra lá, não há o risco de se perder).

Bom, antes da Basílica de São Pedro, do Papa e das multidões, vamos falar de um dos lugares mais espetaculares que eu vi nesse mundinho de Deus: a capela Sistina. Pensa num lugar que não dá vontade de sair nunca, de uma paz enorme! Então, vou começar esse post falando da entrada do museu (onde fica a capela).
A entrada custa 16 euros e pode ser comprada online AQUI! Existe também, uma vez no mês, mais especificamente no último domingo, a entrada livre ao museu, foi o nosso caso, não pagamos a entrada nesse dia. Se você tiver sorte da sua agenda bater, não precisa de reserva de ingresso, é só chegar cedo (antes das 8h), e entrar na fila. O museu abre às 9h.
Assim que conseguir entrar, você passa por um detector de metais, como na foto abaixo:
Fila para entrada
Detector de Metal na entrada

 Daí é só se encantar com arte para todos os lados, em cima, embaixo, dos lados. São pinturas em telas, parede, esculturas para cansar (mentira, não cansa!).




Isso tudo para chegar na capela Sistina. Para quem não sabe a capela Sistina é famosa pela sua arquitetura, inspirada no Templo de Salomão do Antigo Testamento, e sua decoração em afrescos, pintada pelos maiores artistas da Renascença, incluindo Michelangelo, Rafael, Bernini e Sandro Botticelli. Dentro da capela é proibido tirar fotos e gente, é tão linda, tão hipnotizante que a gente até esquece das fotos e quer mesmo é aproveitar cada segundo de tanta beleza.
Como não podemos tirar fotos, vou mostrar para vocês fotos que peguei na internet mesmo.

Teto da capela. Fonte: Wikipedia

Fonte: Wikipedia


Uma das telas mais famosas da capela é de Michelangelo: A criação de Adão, que foi pintada por volta de 1511 e representa o episódio no qual Deus cria o primeiro homem.

Fonte: Pinterest
Passamos boa parte da manhã no museu e aí fomos enfrentar uma nova fila: a da entrada da Basílica. Era uma fila enorme, um sol de rachar, mas la estávamos nós e depois de todo cansaço, não nos arrependemos do "sol no lombo" nem do tempo "perdido". A basílica é maravilhosa! 




Pena que foto nenhuma é capaz de retratar o quão lindo é o lugar. Só não ficamos lá mais tempo, pois meio dia o papa ia sair para o Angelus, e aí sim foi a hora de enfrentar multidões. Ele só apareceu lá na janelinha, mas foi emocionante!



E vocês, já estiveram no Vaticano, mandem dicas pra gente nos comentários!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...